31 de março de 2009

SOBRE O QUERER.

O QUE MAIS VOCÊ QUER?
Por Martha Medeiros

Era uma festa familiar, destas que reúnem tios, primos, avós e alguns agregados ocasionais que ninguém conhece direito, e que por isso mesmo são aqueles com quem a gente logo se entende. Jogada no sofá, uma prima não estava lá muito sociável, a cara era de enterro. Quieta, olhava para aparede como se ali fosse encontrar a resposta para a pergunta que certamente martelava em sua cabeça: o que estou fazendo aqui?

De soslaio, flagrei a mãe dela também observando a cena, inconsolável, ao mesmo tempo em que comentava com uma tia: "Olha pra essa menina. Sempre com esta cara. Nunca está feliz. Tem emprego, marido, filhos. O que ela pode querer mais?"

Nada é tão comum quanto resumirmos a vida de outra pessoa e achar que ela não pode querer mais. Fulana é linda, jovem e tem um corpaço, o que mais ela quer? Sicrana ganha rios de dinheiro, é valorizada no trabalho e vive viajando, o que é que lhe falta?

É quase um pecado confessar: sim, quero mais. Quero não ter nenhuma condescendência com o tédio, não ser forçada a aceitá-lo na minha rotina como um inquilino inevitável. A cada manhã, exijo ao menos a expectativa de uma surpresa, quer ela aconteça ou não. Expectativa, por si só, já é um entusiasmo.

Quero que o fato de ter uma vida prática e sensata não me roube o direito ao devaneio. Que eu nunca aceite a idéia de que a maturidade exige um certo conformismo. Que eu não tenha medo nem vergonha de ainda desejar.

Quero uma primeira vez outra vez. Um primeiro beijo em alguém que ainda não conheço, uma primeira caminhada por uma nova cidade, uma primeira estréia em algo que nunca fiz, quero seguir desfazendo as virgindades que ainda carrego, quero ter sensações inéditas até o fim dos meus dias.

Quero ventilação, não morrer um pouquinho a cada dia sufocada em obrigações e em exigências de ser a melhor mãe do mundo, a melhor esposa do mundo, a melhor qualquer coisa. Gostaria de me reconciliar com meus defeitos e fraquezas, arejar minha biografia, deixar que vazem algumas idéias minhas que não são muito abençoáveis.

Queria não me sentir tão responsável sobre o que acontece ao meu redor. Compreender e aceitar que não tenho controle nenhum sobre as emoções dos outros, sobre suas escolhas, sobre as coisas que dão errado e também sobre as que dão certo. Me permitir ser um pouco insignificante.

E na minha insignificância, poder acordar um dia mais tarde sem dar explicação, conversar com estranhos, me divertir fazendo coisas que nunca imaginei, deixar de ser tão misteriosa pra mim mesma, me conectar com as minhas outras possibilidades de existir. O que eu quero mais? Me escutar e obedecer o meu lado mais transgressor, menos comportadinho, menos refém de reuniões familiares, maridos e filhos e bolos de aniversário e despertadores na segunda-feira de manhã.

E quero mais tempo livre. E mais abraços. E receber mais flores.
Pois é, ninguém está satisfeito. Ainda bem.
_________________________________

Não, não há nada de errado comigo. Não diria que é insatisfação.
Estou apenas passando por um período de grandes mudanças, e felizmente eles vêm acompanhados de muitos questionamentos.
E o que mais eu quero?
NUNCA PARAR DE QUESTIONAR.
PORQUE EU QUERO SEMPRE MAIS DE MIM.

17 comentários:

Fran disse...

Então somos duas.Me faço diariamente a mesma pergunta: "Estou feliz?O que mais eu quero?"
Eu quero tudo.=)
Adorei o post.
Beijos

Ruby disse...

Agora somos três! Também adorei o post. Bjokas querida.

Kyria disse...

Muito bacana o texto, isto se chama vida, esta inquietude acontece com pessoas que brilham e fazem acontecer. Para mim esta postura deveria ser normal em todos. Bjs

Fernanda disse...

Adorei... concordo plenamente e também quero mais, quero muito mais.Qro tudo oque posso querer e ir além. "viver e nao ter a vergonha de ser feliz"

Aninha disse...

Isso ai! Assino em baixo...Bjs!

lioness disse...

E com certeza tem muito mais para viver e acontecer!

Mara Pusch disse...

Fazer isso é terapêutico e saudável. É o que nos mantém motivadas para viver mais e intensamente. Portanto concordo com você, temos que querer cada vez mais da gente!!! bjos

Ambiance Presentes e Decoração disse...

Me senti super identificada, aliás, adorooo Martha Medeiros! Ela descreve muito bem a alma feminina.
Um grande beijo

Ambiance Presentes e Decoração disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
*Silvia Alencar* disse...

então, agora somos quatro! rsrsrs...
O que esta acontecendo, meu Deus!!!
RSRSRS, estamos todas perdidas!!!!
Bijinhos...

Zingara disse...

É isso aí. A insatisfação é QUE MOVE O MUNDO e é graças a ela que hoje temos todo UM CONFORTO TECNOLÓGICO.

Boas mudanças,
Zin

HAZEL disse...

Como me senti identificada.
Já que aqui estamos neste mundo... é com direito a tudo, né?

Priscila Zanutti disse...

Oi, tem um concurso cultural no meu blog - www.atelierzanutti.blogspot.com - Passa lá deixe seu comentário e participe. Beijos

Janice disse...

Minha história já está lá na Margarete.
Se achar que ela é boa, vote em mim e me ajude a ganhar a bolsa.
Quem vota também ganha prêmio.
Obrigada e beijo:)
Janice

Isabel Cristina disse...

OI Raquel, o que seria de nossa vida sem questionamentos? O que seria se aceitássemos tudo que a vida nos dá, ou tudo que o conseguimos dela, sem buscar mais? Querer mais acho que faz parte da natureza humana. O dia que pararmos de desejar, querer algo mais, querer crescer, querer mudar, morremos para o mundo! Beijos

Renata disse...

amei esse texto.. estou adorando seu blog.. Parabéns!!!
Se me permite vou copiar um parágrafo daqui..

bjos

文章 disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,AV女優,美女,成人圖片區,080苗栗人聊天室